Direto da fonte

Oxigênio para CacciolaO novo advogado de Salvatore Cacciola, José Luiz de Oliveira Lima, está no caso há três semanas e já conseguiu uma vitória: livrar seu cliente do processo a que respondia por crime contra o sistema financeiro. Assim, o que há contra o ex-dono do Banco Marka, no momento, na justiça brasileira, é apenas uma acusação: a de gestão fraudulenta. O juiz da 2ª Vara Federal do Rio, Rodolfo Hartmann, acatou o argumento de Oliveira Lima, de que, pelo acordo de extradição entre o Brasil e o Principado de Mônaco, ele só seria processado por esse crime. De modo algum por outros não constantes no pedido de extradição. "Mas o juiz manteve a prisão preventiva, o que é um absurdo", diz o advogado. Cacciola continua, assim, em Bangu 8. O advogado pede agora o trancamento de outras quatro ações e novos habeas-corpus no TFR.Meia vitóriaA absolvição de Paulo Pereira da Silva, ontem, na Comissão de Ética da Câmara, não garante nada. "Ele tem dois processos correndo no Supremo", lembra um ministro da casa, Carlos Ayres de Brito.Mas ele avisa: "Do STF não deve sair nenhuma decisão a respeito, este ano."Quem vemAlém dos shows de 17 e 19 de janeiro, Elton John faz apresentação fechada para mil convidados do Banco Cruzeiro do Sul, na Sala São Paulo, no dia 15. Segundo o capitão do banco, Luis Octávio Indio da Costa, a festa será no mesmo dia em que, há 15 anos, o BC autorizou a instituição financeira a funcionar. "E tem outra surpresa para depois que o show acabar", diz ele, todo misterioso.Pós-BerzoiniCom a iminente desistência de Gilberto Carvalho de presidir o PT, o nome da vez é José Eduardo Cardoso. Novos temposA posse de Marcos Cintra como secretário de Trabalho de São Paulo, na terça, foi um retrato da nova face da gestão Kassab. Muito DEM e quase nenhum tucano.A céu abertoÀs vésperas do verão, uma péssima notícia para Paraty. A cidade é alvo de uma ação civil pública do Ministério Público Federal. Motivo? O lixo da cidade, lançado a céu aberto em área de proteção ambiental. Sobe-desceO projeto da Anac sobre como redistribuir slots - autorizações para decolagem - em aeroportos saturados, como Congonhas, foi um dos pratos fortes do 5º Encontro Anual da Segurança da Aviação, terminada ontem em Washington. A proposta, muito aplaudida, é de Solange Amaral. E vale já em 2010.Tristes tigresA crise chegou aos museus. No Masp, por exemplo, projetos já foram cancelados. "O próprio Ministério da Cultura teve sua verba revista", lamenta José Teixeira Coelho, curador do museu.Papai AntunesArnaldo Antunes entrou no clima. Cedeu ao Pão de Açúcar composição inédita, para os encontros programados para o Ibirapuera, até o Natal.Na frenteMadeleine Peyroux, que estréia hoje em São Paulo, gostou do Rio. Caminhou pela orla de Ipanema e ainda deu um giro pelos botecos locais.Branco Mello será o autor da trilha de Aline, especial de fim de ano da Globo.Fernanda Barbosa e Beto Pacheco são responsáveis pelos VIPs que estarão no camarote de Fernando Altério nos shows de Madonna. Em São Paulo e no Rio. A Fnac da Paulista está surfando na onda do namoro entre Marcello Camelo e Mallu Magalhães. Os CDs da dupla estão sendo vendidos lado a lado.Oscar Niemeyer, quem diria, virou jóia pelas mãos de Roberto Stern, da H.Stern. E, de quebra, ganhou música de Carlinhos Brown e George Israel. Betty Feffer inaugura, dia 13, o Centro de Cultura Max Feffer. Que será instalado em área de proteção ambiental, em Pardinho, interior de SP.Luciano Huck e Angelica são os mestres-de-cerimônias do leilão Mais por Menos, hoje, no Jockey Club de São Paulo. A Presidência da República não vai mais dormir em maus lençóis. Acaba de abrir licitação para comprar novas roupas de cama. Vai gastar nisso a bagatela de R$ 97.357.

Sonia Racy, O Estadao de S.Paulo

04 de dezembro de 2008 | 00h00

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.