Direto da fonte

Banco Central vai regular?As especulações que as empresas de exportação fizeram com o câmbio, no mercado de balcão, levaram o BC a estudar maneira de impor limites e exigir maior transparência. Coisa pela qual a BM&F - hoje BM&FBovespa - briga há anos. Lembrado sobre o assunto, ontem, Manuel Felix Cintra Neto, ex-dirigente da bolsa, acha que desta crise fica a lição. "Operações de derivativos (mercados futuros) têm que ser feitas em bolsa. Isso dá transparência e segurança a todos, que podem saber o que é o quê", frisou.Há resistências. Afinal, a bolsa exige contraparte. Cada vez que ela oscila, o investidor tem que dar garantias.Briga bravaQuem pensa que os acionistas da Sadia estão conformados em perder R$ 760 milhões, se engana. Estudam entrar na Justiça contra os bancos, sob o argumento de que seu diretor financeiro, demitido, não tinha poderes para fazer as operações que fez.Estranha, a vidaEm meio à crise, empresas gigantes especulam. A Rio Tinto, por exemplo, soltou ontem - com os seus resultados do terceiro trimestre do ano - avaliações algo desanimadoras e incertas sobre o que vai acontecer no quarto trimestre.Resultado: o preço das commodities metálicas e das ações das empresas do setor despencaram.Sem eu mesmaModelo, modelo, produtos à parte. Mariana Weickert não quis confundir alhos com bugalhos e não vai posar para o lançamento de sua moda praia, a Alór. Cautela e caldoResultado da Operação Satiagraha: caíram em até 30% as ordens judiciais, enviadas às operadoras de celular, para a realização de interceptações telefônicas.Comissão de frenteA modelo brasileira Sheyla Almeida está prestes a entrar para o Guiness. Motivo: colocou 5,5 litros de silicone... em cada peito. A cirurgia, terça-feira, em Vitória, foi acompanhada pelo Discovery Channel. Tropa de eliteTucanos de alta plumagem vão, pela primeira vez, aparecer amanhã em público, unidos em torno de Kassab. Em cerimônia no Centro Cultural da Juventude, a ser batizado de Ruth Cardoso. FHC e José Serra - responsável inicial pela obra - vão assistir aos grafiteiros, que irão desenhar o nome da ex-primeira-dama.Bala perdida?Depois do comercial da discórdia - sobre a vida pessoal de Kassab - e do que explora a relação do prefeito com Pitta, a campanha de Marta Suplicy resolveu antecipar os ataques ao DEM.Previstos para o fim de semana, foram ao ar ontem.Cruz, credoSó uma pessoa reclamou durante os oito testes - nas classes C, D, E, -, feitos pelo PT, antes da campanha contra Kassab ir para o ar. Foi uma evangélica, em grupo de eleitores de Alckmin. Graças a quem?Nicéia Camargo, ex-dinamite de Celso Pitta, vai anular seu voto. "Tenho síndrome de pânico com política. Toda eleição minha vida vira um inferno. Os partidos me assediam", disse ontem.Nada de salto altoSandálias da humildade. Sim, há um par de Havaianas verde pendurado na parede do comitê de Kassab. "Eu queria, mesmo, era colocar um chinelo franciscano", exagera Guilherme Afif Domingos, coordenador da campanha.Vem WendersWin Wenders decidiu dar uma força à diretora brasileira Alessandra Silvestri-Levy nas filmagens do documentário C.U.B.A. Têm encontro marcado para o fim de semana, em Paris. NA FRENTEGarrafa da Evian, que virou item disputado entre fashionistas. Foi criada por Jean-Paul Gaultier.Os organizadores do seminário Boom Imobiliário - O que vem depois? foram obrigados a atualizar o tema: abre na segunda-feira, no WTC, como Boom Imobiliário, e Agora? Três artistas brasileiros do Grupo BijaRi embarcam hoje para a França. Realizam, em Paris, projeto de videoarte. O Instituto Olga Kos assina hoje acordo com o Creci-SP para preenchimento de vagas de deficientes. Por pouco, Padre Marcelo não celebrou missa extra, na hora do almoço, no restaurante Josephine. Clientes, querendo bênção nestes tempos de crise, formaram fila indiana. Entreouvido, ontem, em Brasília: "Quem tem marido de vidro não joga pedra na família do vizinho".

O Estadao de S.Paulo

16 de outubro de 2008 | 00h00

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.