Imagem Cristina Padiglione
Colunista
Cristina Padiglione
Conteúdo Exclusivo para Assinante

Direções, agora à 0 h

Programa da Cultura ia ao ar às 21 h

Cristina Padiglione, O Estadao de S.Paulo

21 de julho de 2007 | 00h00

Após ter se desculpado publicamente pelo episódio do último domingo, quando a peça Billy, a Garota, de Mário Bortolotto, exibiu cenas de um strip-tease na faixa das 21 h, a TV Cultura resolveu transferir o programa Direções para a meia-noite, já a partir deste domingo.Não que as imagens por vir sejam tão ofensivas aos bons costumes - nas peças produzidas para o Direções, cada seqüência se justificado em seu contexto. O que se quer evitar é justamente algum tipo de cerceamento à criação. É preferível manter tal liberdade e levar o programa ao ar mais tarde.Em ação há pouco mais de um mês, a atual direção da Cultura alega que o aval para Billy, a Garota na faixa das 21 horas foi dado por uma funcionária da casa, responsável por tal tarefa, e já dispensada. Ou seja, o tropeço seria obra da antiga gestão.O projeto Direções prevê mais cinco peças: Valor de Troca (domingo), de Sérgio de Carvalho, Pária (29), com direção de Eduardo Tolentino, Quando as Máquinas Param (5/8), de Plínio Marcos e direção de Marco Antonio Braz, Zona de Guerra (12/8), de Eugene O''''Neill, dirigido por André Garolli, e Homeless (19/8), de Noemi Marinho e direção de Francisco Medeiros.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.