Reuters
Reuters

Desenho de cabeça de urso feito por Da Vinci pode chegar a US$ 16 milhões em leilão

Desenho com ponta de prata em um papel bege-rosa vai a leilão em julho; ele foi vendido à Christie's em 1860 por US$ 3,5

Marie-Louise Gumuchian, Reuters

08 de maio de 2021 | 16h41

Um desenho de uma cabeça de urso de Leonardo da Vinci pode chegar a US$ 16,7 milhões, potencialmente batendo um recorde, quando for levado a leilão em julho, afirmou a Christie’s neste sábado.

Com sete centímetros quadrados, a Cabeça de Urso é um desenho com ponta de prata em um papel bege-rosa. A casa de leilões diz que é um dos “menos de oito desenhos de Leonardo que ainda estão sob propriedade privada, fora da Coleção Real Britânica e das Coleções de Devonshire em Chatsworth”.

Liderará a “venda excepcional” da Christie’s em 8 de julho, em Londres, com preço estimado entre 8 milhões e 12 milhões de libras (11,14 milhões e 16,71 milhões de dólares).

Pode superar a venda de 2001 de Cavalo e Cavaleiro de Da Vinci por mais de 8 milhões de libras, recorde por um desenho do mestre renascentista italiano, segundo a Christie’s.

“Tenho todos os motivos para acreditar que vamos bater um novo recorde em julho com a Cabeça de Urso, um dos últimos desenhos de Leonardo que podemos esperar que irá ao mercado”, disse Stijn Alsteens, Chefe de Departamento Internacional do Old Masters Group da Christie’s de Paris, em um comunicado.

A propriedade do desenho pode ser rastreada ao pintor britânico Thomas Lawrence e, após sua morte, em 1830, passou ao seu negociador, Samuel Woodburn. Ele o vendeu à Christie’s em 1860 por 2,5 libras (3,5 dólares), segundo a casa de leilões.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.