Arquivo MIS/São Paulo
Arquivo MIS/São Paulo

Debates discutem a Semana de Arte Moderna de 1922

Tradição e Ruptura é o tema do encontro online promovido pela PUC de São Paulo

Ubiratan Brasil, O Estado de S.Paulo

06 de abril de 2021 | 07h00

No dia 11 de fevereiro de 1922, homens vestidos de colarinho alto, terno e colete de casimira e lãs inglesas acompanharam, no Theatro Municipal de São Paulo, o início da Semana de Arte Moderna, em que artistas pregavam a adoção de uma nova estética. Era um momento de ruptura ou, como declarava um de seus principais incentivadores, Oswald de Andrade, o objetivo declarado era “assustar a burguesia que cochila na glória de seus lucros”.

Entre os dias 11 e 18 de fevereiro daquele ano, no Teatro Municipal de São Paulo, artistas de áreas diversas apresentaram obras que buscavam renovar na linguagem a partir da experimentação e também da “antropofagia”, ou seja, buscar o havia de novo na cultura do exterior, degluti-la e transformá-la em algo com feições brasileiras.

É sobre essas transformações que vai tratar o evento Semana de 22 – Tradição e Ruptura, que acontece nesta terça, 6, e quarta, 7, pelo canal do YouTube da PUC de São Paulo. Trata-se de um primeiro evento de um calendário que promete outros, até chegar no ano que vem, quando se festejará o centenário da Semana de Arte Moderna.

Os debates começam às 9h, com a participação de especialistas, como o poeta e tradutor Marco Lucchesi, presidente da Academia Brasileira de Letras, e de políticos, como o secretário municipal de Cultura de São Paulo, Alê Youssef. 

Às 9h30, a professora Flávia Toni, da USP, vai falar sobre a música na Semana de Arte Moderna, enquanto a professora Gênese Andrade, da Faap, cuidará da trajetória de Oswald de Andrade. O encontro continua à tarde, 15h30, com o professor Leandro Pasini, da Unifesp, discutindo sobre as considerações sobre o modernismo brasileiro na década de 1920, enquanto Maria Aparecida Junqueira, da PUC, vai tratar especificamente do Modernismo Paulista.

Na quarta, 7, as discussões serão retomadas às 9h30, assim como outra mesa temática às 14h. Finalmente, às 15h30, acontece o encerramento, com participações variadas, desde os atores Cláudio Fontana e Rodrigo Mercadante até os performers Victor Abrahão e Maria Kowales

As inscrições gratuitas podem ser feitas no site da PUC (www.pucsp.br)

Tudo o que sabemos sobre:
Semana de Arte Moderna 1922

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.