Max Rossi/ Reuters - 2004
Max Rossi/ Reuters - 2004

'David' de Michelangelo encerrará 'quarentena' com a reabertura de museu

A Galleria dell'Accademia, de Florença que abriga a obra do mestre italiano, voltará a receber o público no próximo dia 2 de junho

Redação, Ansa

29 de maio de 2020 | 11h52

A Galleria dell'Accademia, museu de Florença que abriga o David de Michelangelo, reabrirá suas portas ao público no próximo dia 2 de junho.

Para atrair os ainda poucos turistas em circulação, a instituição oferecerá um desconto de 30% no ingresso, cujo valor inteiro passará de 12 a oito euros (de R$ 70 para R$ 47, pela cotação atual).

Assim como vem ocorrendo com outras atividades culturais na Itália, o museu só poderá ser visitado por turistas com máscaras de proteção e terá entrada contingenciada e percurso obrigatório em sentido único.

Alguma salas, como a de instrumentos musicais, permanecerão fechadas, mas o monumental David, obra-prima de Michelangelo e símbolo do Renascimento, poderá ser visto novamente.

"Estamos trabalhando há algumas semanas para acolher o público em plena segurança. É como se fosse um novo museu", disse a diretora da Galleria dell'Accademia, Cecilie Hollberg.

O dia 2 de junho também terá a reabertura da Loggia dei Lanzi, espaço público em Florença que exibe obras-primas do Renascimento, como o Perseu com a Cabeça da Medusa, de Benvenuto Cellini. Já as Gallerie degli Uffizi, principal museu renascentista do mundo, reabrirão as portas em 3 de junho. 

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.