Cyd leva suas pernas ao Velho Oeste

Quando Cyd Charisse morreu, em junho passado, aos 86 anos, os autores de necrológios lembraram que ela foi uma das rainhas do musical, dançando - com aquelas pernas! - em números antológicos de Cantando na Chuva, de Stanley Donen e Gene Kelly, e A Roda da Fortuna, de Vincente Minnelli. O que poucos assinalaram é que Cyd foi também apreciável atriz dramática em A Bela do Bas-Fond, de Nicholas Ray, e A Cidade dos Desiludidos, de Minnelli. Mesmo sendo escalada preferencialmente para filmes de canto e dança, ela apareceu em obras de outros gêneros, como o western A Marca do Renegado, no Telecine Cult, às 20h25. Cyd se envolve com o fora-da-lei Ricardo Montalbán e quem dirige é Hugo Fregone, um argentino bom de ação que fez carreira em Hollywood.

Luiz Carlos Merten, O Estadao de S.Paulo

05 de janeiro de 2009 | 00h00

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.