Cultura terá greve a partir de segunda, por reajuste

Em assembleias realizadas na quinta-feira, funcionários da Fundação Padre Anchieta (Rádio e TV Cultura) decidiram entrar em greve a partir da zero hora da segunda-feira. O Sindicato dos Trabalhadores em Empresas de Radiodifusão e Televisão no Estado de São Paulo (Sindrad) estima que a adesão à greve será total - nas assembleias, havia a presença de 70% dos funcionários das áreas técnica e operacional, que põem a emissora no ar.De acordo com o diretor do Sindrad, José Marcos, a paralisação ocorre em protesto ao não-cumprimento de acordo coletivo que determinava 5,83% de reajuste (e 35% de abono salarial) em maio, data-base da categoria. Faixas colocadas por manifestantes em frente do prédio da TV Cultura acusavam o Estado de São Paulo de ter concedido reajuste de 90% para a diretoria da fundação, "mas nem os 12% devidos aos trabalhadores". A direção da fundação distribuiu nota à imprensa ontem na qual se compromete a buscar "uma breve solução" para a questão do reajuste salarial. A nota informa que o presidente da fundação, Paulo Markun, tratou do assunto com João Sayad, secretário de Estado da Cultura, e que obteve a promessa de que o processo será apressado na Secretaria de Estado da Fazenda e na Casa Civil.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.