CPMF: de grão em grão

Pois é. Sai governo, entra governo e a novela do fim da CPMF continua. Sem previsão de acabar. O capítulo atual do imposto altamente antidemocrático - cobra-se a mesma porcentagem de ricos e pobres - deve terminar amanhã, quando quatro ministros do governo Lula - Guido Mantega, Paulo Bernardo, Patrus Ananias e José Gomes Temporão - comparecerão à Comissão de Constituição e Justiça do Senado. Há pouquíssimas esperanças de que a prorrogação do imposto seja vetada. Mas desta vez, pelo menos, o País deve avançar alguns passos. Ao que tudo indica, a contribuição, criada pelo ministro Adib Jatene para ser totalmente usada na saúde, volta um pouco às origens. Consta que o ministro José Temporão vai ganhar mais alguns trocados - algo como R$ 5 bilhões - para realizar os programas de seu Ministério. Hoje, só 42% do que se arrecada é aplicado em saúde. Não é nada, não é nada, os recursos adicionais correspondem a cerca de 12% a mais para a Saúde, comparados com o ano passado. Isso está acima do que dita a lei: ela determina que o orçamento do Ministério deve ser igual ao do ano anterior, acrescido de variação do PIB. O PSDB, porém, deve pedir mais para aprovar a prorrogação até 2011: uma indicação de redução do imposto. O DIABO e A POLÍTICA Na noite de autógrafos de Eduardo Suplicy, Ciro Gomes não perdeu viagem. Aproveitou para atacar os tucanos, defender Lula e fazer fortes críticas à mídia. Uma delas: O que o sr. tem contra a mídia? O Renan já está condenado pela opinião publicada. Não digo que é inocente, apenas que ele ainda não foi julgado. Eu apareci em capa de revista, acusado do que não fiz. Tive que buscar provas, recorrer à Justiça. E a gente é chamado de autoritário porque não aceita críticas, porque a imprensa tem de ser livre... ora, vá para o Diabo! De sangue? Diamantes. Isto mesmo. A Odebrecht está operando na extração de diamantes em Angola. Mas esse não é o único feito da empreiteira brasileira no país africano. Trabalhando por lá desde 1983, mesmo convivendo durante 25 anos com uma guerra civil, não parou de construir por um só momento. E, pelo que se saiba, de receber pelo seu trabalho. Papel velho? Nem ladrão anda mais interessado em talão de cheque. Dados do Telecheque indicam que, no ano, o índice de cheques roubados no País caiu 25% em relação a mesmo período de 2006. Está hoje em 0,9%. O fato é que existe uma tendência real, no mundo, de mudança do papel para o plástico. Cada vez mais, são os cartões de crédito e débito que ganham a preferência do consumidor. Batucada Os brasileiros Marcelo Rosenbaum, mais Fernando e Humberto Campana, foram convidados pela Haaz Gallery, de Istambul, para criar peças em mármore. Um desafio para eles que não têm a menor intimidade com o material - a não ser como revestimento, mesmo. As peças serão produzidas em edições limitadas e farão parte do acervo da própria galeria. Arquiteto e designers partem para lá dia 10. Liberadas? As profissionais liberais correm mais riscos de saúde que seus pares do sexo masculino, segundo a Med-Rio Check-up. Exemplo: o estresse, que atingia 70% do público masculino, de 1990 para cá só ataca 64%, enquanto entre as mulheres os porcentuais subiram de 40% para 53%. E mais: elas estão bebendo mais, fumando mais e mais hipertensas. Principal vilão? A tripla jornada de trabalho diária. A escolhida Stefano Gabbana e Domenico Dolce, da Dolce&Gabbana, estão com passagem comprada para o Brasil. Chegam dia 30 de novembro, para o casamento de Felipe Massa e Rafaela Bassi. Estão encantados com a noiva e querem a moça como embaixadora da marca na Europa. Apetite Está para acontecer um grande boom na abertura de capital de concessionárias de veículos. Só o grupo do ex-piloto André Ribeiro, o UAB Motors Participações, deve arrecadar algo em torno dos R$ 400 milhões. Apetite 2 Tem gente de olho no Banco Fibra. Vão conseguir? Coletivo Quem veio agora de Nova York, viu: tem TV de plasma em ponto de ônibus passando documentários do Discovery Channel. A iniciativa é da espanhola Cemusa, que está de olho em São Paulo. A empresa pretende participar da licitação que a Prefeitura vai abrir. Argentinês Novo dicionário da política argentina: El Pingüino: apelido do quase ex-presidente Nestor Kirchner. La Pingüina: apelido dado à quase-presidente Cristina Kirchner. La Pingüinera: conjunto dos ultrakirchneristas do casal. Los Cristinos: seguidores xiitas de Cristina. Entre eles, o mais famoso é o ministro de Relações Exteriores Jorge Taiana. Impressão digital Johnny Luxo Moderno desde o berço, o DJ embalou o lançamento da coletânea de moda preparada pela Cosac & Naif, na segunda-feira, em São Paulo. Bem diferente do garoto rebelde dos anos 90, Luxo escolheu hits calmos como música de fundo para a noite de autógrafos. Na frente Laura Bergallo, autora de livros juvenis, recebe hoje o Prêmio Jabuti 2007. Pelo livro Alice no Espelho, que foi selecionado para a Children''''s Book Fair 2007, a mais importante feira mundial de livros infanto-juvenis. Concluída a abertura de capital da Bovespa, vêm agora as reclamações: a Bolsa, segundo operadores de mercado, excluiu seus ''''funcionários'''' do lançamento. ''''As empresas, quando lançam ações, separam uma parte das ações para quem trabalha para elas. A Bovespa não fez isto'''', reclama um deles. A ONG paranaense Aliança Empreendedora, de Rodrigo de Melo Brito, que trabalha com microcrédito, recebeu ontem das mãos de Maximilian Martin, dirigente do Banco UBS, o Prêmio Visionaris. Até a Mercedes-Benz se rendeu a Trancoso. Leva neste feriado, entre gringos e brasileiros, mais de 200 convidados. Para um torneio de golfe. Ontem, o jornal argentino La Nación trouxe uma longa entrevista com o maestro John Neschling, que está no país vizinho, com a Osesp, para uma série de concertos. Mais do que em música, o texto está centrado em temas como planejamento, infra-estrutura e a busca incessante pelo apuro técnico de seus músicos. Um famoso roteiro turístico brasileiro, que andava esquecido, voltará a ser operado a partir do dia 12para americanos, europeus e asiáticos: o Roteiro Brasil Verde, que inclui Rio de Janeiro, Manaus e Foz do Iguaçu. O vôo, diário, será operado pela TAM. Está dada a largada para que o Brasil cumpra, em cerca de 2.500 dias, a longa lista de encargos que a Fifa exige para que o País seja efetivamente a sede da Copa de 2014. Se a Copa fosse hoje, não haveria um só estádio em condições. Colaboração Silvia Penteado silvia.penteado@grupoestado.com.br Doris Bicudo doris.bicudo@grupoestado.com.br Gabriel Manzano Filho gabriel.manzanofilho@grupoestado.com.br Produção Elaine Friedenreich e Claudete de Lara diretodafonte@grupoestado.com.br fotosdafonte.estado@grupoestado.com.br

Sonia Racy, sonia.racy@grupoestado.com.br, O Estadao de S.Paulo

31 Outubro 2007 | 00h00

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.