Cozinheiro compartilha extravagância de artistas

O Livro do Sal mistura realidade e ficção. Contém as narrações sobre as experiências de Bìhn, cozinheiro de Gertrude Stein e Alice B. Toklas, na Rue de Fleures, 27. Nesse endereço se localizava o apartamento onde se encontravam os integrantes da Geração Perdida, dentre eles Picasso. Mais do que preparar os comes para as duas damas e seus convidados, Bìhn - uma alma perdida - compartilha, guardando-os na memória, as suas intimidades, os seus hábitos, as suas manipulações e as suas extravagâncias. A autora Monique Truong nasceu em Saigon, em 1968, e mudou-se, aos 6 anos, para os Estados Unidos, onde começou sua carreira literária. O premiado O Livro do Sal é a sua estreia na ficção.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.