Cowboys do Espaço e os sábios velhinhos de Clint Eastwood

O diretor Clint Eastwood constrói uma carreira coerente mas atribulada. Apesar do Oscar de melhor filme por Os Imperdoáveis, o que lhe garantiu o respeito do meio cinematográfico, seus filmes muitas vezes são recebidos como machistas e símbolos fascistas. Indiferente, ele continua sua estrada, oferecendo uma série de obras que merecem análise mais criteriosa, que confirme sua condição de um dos principais realizadores da atualidade. É o caso de A Troca, exibido há pouco nos cinemas (que, aliás, é inferior ao mais recente, o excelente Gran Torino), e de Cowboys do Espaço, que o canal Max Prime exibe hoje, às 22 h. Trata-se da história dos quatro astronautas veteranos que são convocados para irem ao espaço com o propósito de consertar um satélite russo. Anticomunismo à parte (o satélite não passa de uma arma), o filme dosa com competência humor e poesia ao apresentar a preparação dos velhos astronautas a uma missão em que eles realizavam com maestria. E, o melhor de tudo, o quarteto formado por Tommy Lee Jones, Donald Sutherland, James Garner e o próprio Eastwood foge do estereótipo de velhinhos rabugentos: são simplesmente impagáveis.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.