Corpo escultural desafia rígida moralidade

Flossie, A Vênus de Quinze Anos pode ser considerado o Garganta Profunda da era vitoriana ou um Lolita avant la lettre. Publicado em 1897, Flossie extrapola o rígido moralismo britânico, com forte carga erótica, misturada ao bom humor. As cenas descritas têm um alto apelo visual e sensorial. Flossie Eversley é uma jovem de corpo escultural. Ela desperta a paixão do capitão Jack Archer, que vê seus sentimentos correspondidos. Inglês, Algernon Charles Swinburne (1837 -1909) foi um poeta boêmio e maldito, ligado à necrofilia e ao sadomasoquismo. Atribui-se a ele a autoria da obra, publicada anonimamente numa época em que se proibiam a impressão e a circulação de material de conteúdo indecente.Flossie, A Vênus de Quinze AnosSwinburneTradução de Guilher da Silva BragaHedra, 110 págs., R$ 16

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.