Convivência estruturada pelos laços da amizade

ContemporaneidadesOlgária MatosLazuli216 págs., R$ 28Nos ensaios de Contemporaneidades, a filósofa Olgária Matos critica produção capitalista que, no seu entender, sacrifica a amizade e a cultura. De acordo com ela, a concorrência pode melhorar as mercadorias, no entanto, ''certamente piora os homens''. Seu trabalho procura demonstrar que a política e a sociedade são estruturadas no conflito, adotando, por conta disso, a prática da eliminação do concorrente. Assim, Olgária se pergunta onde há alegria numa cidade que organiza desse modo as relações sociais. Para a filósofa, a fraternidade é fundamental para a convivência. Segundo Renato Janine Ribeiro, professor da USP, Olgária Matos preocupa-se sobretudo com o caráter produtivo da amizade.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.