AP
AP

Coleção de arte particular de David Bowie será leiloada pela primeira vez

São peças de artistas como Damien Hirst e Henry Moore que devem arrecadar 10 milhões de libras

EFE

14 Julho 2016 | 15h42

Até 400 objetos de arte da coleção privada do músico britânico David Bowie serão leiloados pela primeira vez em novembro, entre os quais estão peças de artistas como Damien Hirst e Henry Moore, informou nesta quinta-feira, 14, a casa de leilões Sotheby's.

A casa de leilões exporá ao público durante dez dias 267 pinturas propriedade do rei do "glam rock", que em sua maioria são de artistas do Reino Unido do século 20, e pelas quais espera arrecadar 10 milhões de libras (quase 12 milhões de euros).

Batizado com o nome de #BowieCollector, o leilão vai acontecer entre os dias 10 e 11 de novembro e se dividirá em três partes: duas delas relacionadas com arte moderna e contemporânea, e uma terceira centrada em peças do designer italiano Ettore Sottsass e do Grupo Memphis.

David Bowie morreu em 10 de janeiro em Nova York aos 69 anos, vítima do câncer, dois dias após lançar seu álbum "Blackstar", que foi gravado quando o artista já estava doente.

O autor de temas como "Life on Mars?" e "Space Oddity" escondeu aos olhos do público sua faceta como colecionador tanto de pinturas e esculturas como de móveis exclusivos.

Os compradores terão opção de adquirir trabalhos de assinaturas britânicas de renome como Damien Hirst, Henry Moore, Graham Sutherland, Frank Auerbach, Stanley Spencer, Patrick Caufield e Peter Lanyon, além de pinturas do francês Marcel Duchamp.

O leilão também inclui peças de arte africana contemporânea, arte marginal e surrealismo, movimentos pelos quais Bowie sentia uma atração especial.

A peça mais valiosa é "Air Power" (1984), um quadro do americano Jean-Michel Basquiat, com um preço estimado de entre 2,5 e 3,5 milhões de libras (2,9 e 4,1 milhões de euros).

Bowie comprou esta pintura, que mostra caras violentas e agressivas sobre um fundo no qual se sobrepõe um vermelho intenso sobre diferentes tonalidades de marrom, um ano após protagonizar o filme "Basquiat" (1996), na qual interpretou o artista do pop art Andy Warhol.

O leilão também reúne paisagens de autores britânicos, como sete obras do artista monocromático John Virtue, e uma das famosas pinturas giratórias de Damien Hirst, que podem ser vendidas por mais de 350 mil libras (419 mil euros).

 

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.