Celebridades? Bem, o Rio ganhou de goleada

Veja quem foram os vips que se reuniram previamente no MuBE para se ?produzir? e entrar na van rumo ao Estádio do Morumbi

Gilberto Amendola, O Estadao de S.Paulo

19 de dezembro de 2008 | 00h00

A expectativa entre os repórteres e fotógrafos que estavam cobrindo o ?esquenta? para o primeiro show da Madonna era que Deborah Secco aparecesse no MuBE (Museu Brasileiro de Escultura). O problema é que o tempo foi passando. Chegava um, chegava outro e nada de a famosa atriz dar as caras por lá. De repente, Raul Boesel, ex-piloto de fórmula Indy e DJ, surge com sua esposa...chamada Deborah Cesto. Ah...O ?esquenta? começou às 17 horas de ontem no MuBe. O vip que quisesse ter acesso ao camarote da Renner precisava, antes de ir para o Morumbi, retirar sua credencial no museu. Para recebê-los foi montada uma grande balada, com direito a pista de dança, salão de cabeleireiro, maquiadores, customização de roupas e um bar caprichadíssimo - com cerveja importada, champagne e uísque 12 anos (segundo um dos garçons, uísque era apenas 4 anos mais novo do que a cantora Mallu Magalhães). Até às 17h30 nenhuma celebridade havia aparecido. Então, perguntamos às belas recepcionistas da festa quem elas gostariam que aparecesse por lá. As meninas foram ótimas. Entre os mais esperados estavam Silvio Santos, Barack Obama e o repórter que atirou um sapato no Bush. Uma delas lembrou do ator Rodrigo Hilbert. Como o repórter demonstrou total ignorância em relação a Hilbert, a garota desanimou.Duas assessoras vieram até o repórter e pediram para que Gustavo Aguiar, diretor da superprodução, empresa responsável pela montagem do ?esquenta?, fosse entrevistado. Esse repórter estava quase se rendendo quando a primeira ?celebridade? surgiu. Como é mesmo o nome dele?, perguntavam os fotógrafo. Pazetto!, gritou alguém. O cara é o diretor de cena das candidatas a modelo do programa Brazil?s Next Top Model. Atrás dele veio uma celebridade (sem aspas) do mundo da moda, Alexandre Herchcovitch. "Não sou fanático pela Madonna, mas reconheço sua importância na cultura, na música e no comportamento."Em seguida, entrou outro rapaz. Vários fotógrafos foram pra cima dele. E dá-lhe flash. Envergonhado, esse repórter perguntou para uma colega de profissão quem era o sujeito. "Ah, é o André Almada. O rei da noite gay. Por quê? Tá interessado?", provocou.A próxima celebridade deu um show de simpatia. Era Guilhermina Guinle . "Sou fã da Madonna. Já assisti a um show dela em Nova York." A atriz não reclamou de tirar 200 fotos, posar na frente da marca patrocinadora do evento e distribuir sorrisos. Junto com ela estava uma atriz que todo mundo já tinha visto de algum lugar... "Você lembra da mudinha da novela Pantanal", me alertou um fotógrafo. Bingo. Era Andrea Richa, a própria mudinha do Pantanal. Ela mudou bastante, mas estava atenciosa e bem-humorada.Mais tarde, alguém fez um alarde dizendo que Mari Alexandre (lembram?) estava chegando. Para a alegria de todos, foi alarme falso. Quem chegou foi a belíssima Karina Bacchi.O cantor Daniel apareceu em companhia de sua namorada/noiva, a bailarina Aline de Pádua, de 27 anos. "A Madonna é importante porque traz turistas para São Paulo. Não é só a música." Daniel também aproveitou para tietar um dos membros do CQC, o Marco Luqui.Gloria Kalil apareceu rapidinho; a gata Gianne Albertoni, que vai estrear uma peça chamada Cachorras Quentes, também deu o ar da graça; a escritora e apresentadora Fernanda Young ficou um pouco irritadiça; Gabriela Duarte atrasou, mas foi...Por volta das 20 horas , os vips entraram em uma van (confortável, é verdade) e seguiram para o Morumbi. Desolado, um fotógrafo comenta: "Eu queria ver era o Roberto Justus andar num negócio desses..."

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.