Cast vigiado na web

Twitters e blogs? Só com autorização

Pedro Venceslau, O Estadao de S.Paulo

12 de setembro de 2009 | 00h00

A Globo criou um código de normas internas para restringir o uso de ferramentas como Twitter, Facebook e Orkut entre seus funcionários. Segundo a emissora, a medida foi tomada para preservar a linha editorial, impedir o vazamento de informações e evitar que artistas da casa veiculem imagens de gravações ou façam comentários constrangedores.

"Não é uma política nova, só estamos nos adaptando às novas ferramentas. Vários grupos de mídia adotaram essa postura, entre eles a BBC", afirma Luís Erlanger, diretor da Central Globo de Comunicação.

Pelas novas normas estão proibidas divulgação e comentários sobre temas direta ou indiretamente ligados à programação. A partir de agora, só com autorização os contratados poderão ter blogs, twitters e afins. A decisão foi tomada depois de vários episódios que constrangeram a cúpula da emissora.

Recentemente, Boninho, diretor do Big Brother, usou o Twitter para criticar duramente o reality A Fazenda, da Record. A Globo avaliou que isso só dava visibilidade à concorrência. Já Luciano Huck usou a mesma ferramenta para reclamar de Sônia Abrão, da RedeTV!.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.