REUTERS/Christian Hartmann
REUTERS/Christian Hartmann

Cartão-postal revela local de última pintura de Van Gogh

Pintura 'Raízes de Árvores' apresenta semelhança incrível com o postal antigo, que mostra raízes retorcidas e troncos de árvores ao longo de uma estrada de Auvers-sur-Oise, perto de Paris

Agências, Reuters

29 de julho de 2020 | 18h07

PARIS - Preso em casa durante o isolamento, o pesquisador holandês Wouter van der Veen finalmente encontrou tempo para vasculhar cartões-postais antigos do vilarejo francês onde Vincent Van Gogh morreu e fez uma descoberta notável.

Um cartão-postal que mostra raízes retorcidas e troncos de árvores ao longo de uma estrada de Auvers-sur-Oise, perto de Paris, apresentava uma semelhança incrível com a última pintura do artista conterrâneo, Raízes de Árvores.



Acredita-se que a pintura em azul e verde vibrantes seja sua obra e que teria sido criada em 27 de julho de 1890, o dia em que Van Gogh atirou em si mesmo - ele morreu dois dias depois.

Van der Veen, diretor científico do Instituto Van Gogh de Auvers, disse à Reuters que no início deste ano recebeu uma grande coleção de cartões postais do princípio do século 20 de uma moradora de 94 anos do vilarejo de Auvers.

“Como todos na França, eu estava em isolamento e aproveitei o tempo para digitalizar os cartões postais, quando reconheci os contornos das raízes de árvores no cartão. Era em preto e branco, mas as formas eram as mesmas”, contou Van der Veen.



Ele compartilhou a descoberta com colegas do Museu Van Gogh de Amsterdã, onde a pintura está exposta, que concordaram que o cartão-postal da rua Daubigny, situada a 150 metros da hospedaria Auberge Ravoux, onde Van Gogh morreu, provavelmente aponta o cenário de sua obra derradeira.

“O local proposto tem uma chance muito grande de ser o certo em nossa opinião. É uma descoberta linda”, disse Teio Meedendorp, pesquisador do Museu Van Gogh, em um comunicado conjunto com o Instituto Van Gogh.

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.