Caderninho

O escritor Ricardo Pugialli, autor do livro Almanaque da Jovem Guarda, teve acesso a um documento raro que registra o início da carreira profissional de Roberto Carlos: o caderninho onde o cantor anotava o repertório, as letras, o tom das músicas durante sua temporada como crooner de boate. Veja galeria de fotos da carreira do ?Rei?"Ele deu para a Geny Martins no último encontro dos dois na época da Plaza, logo depois do lançamento do 78 rotações. Em nossas entrevistas ela mostrou-me o caderno e eu pude copiar as informações e descobrir pérolas como a letra da primeira música composta por Erasmo Carlos, Maria e o Samba", contou Pugialli ao Estado.Há poucos registros desse período da vida do ?Rei?. Não se tem notícia de fotos, por exemplo. "A única foto a que eu tive acesso, e que reproduzo no livro, é a de Geny Martins dentro da boate. Ninguém possui, ou se lembra, ou quer partilhar, alguma foto do período de Roberto na Plaza. Eu creio que ele deva possuir alguma foto da época. Por ter sido o primeiro emprego, com certeza ele deve ter pedido a alguém para fazer fotos. Nas revistas e jornais da época apenas uma citação a ele foi feita, mas sem foto", conta Pugialli.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.