Biografia retrata czar que cedeu para ganhar

Um homem de grande sabedoria, descendente de uma família nobre de origem tártara, Boris Godounov (1551-1605) é levado ao poder supremo no Estado russo. Depois de uma longa e insípida regência do soberano Fyodor, ele foi feito czar em 1598. Essa biografia mostra como um país ainda marcado pelos excessos de Ivan, o Terrível, seu espírito estrategista e político, ainda que menos aguçado que o do antigo tirano, o levará a conservar o poder. No entanto, ele também fez grandes serviços ao seu povo, consciente da péssima reputação que o país por ele governado tem na Europa: ele imaginava que poderia obter para a Rússia proveito se modificasse essa imagem diante de outras nações.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.