Bigger than life, a maravilhosa Cleópatra de Mankiewicz

No recente Festival de Berlim, a retrospectiva Bigger Than Life resgatou os filmes produzidos em 70 milímetros nos anos 60 e 70, quando Hollywood buscava alternativas para tornar as produções mais espetaculares (e devolver às salas o público que perdera para a TV). A corrida aos ingressos da retrospectiva foi tão grande que nenhuma outra sessão do festival registrou um público tão grande.Filmes como os épicos intimistas de David Lean (Lawrence da Arábia, Doutor Jivago, A Filha de Ryan), A Noviça Rebelde, Lord Jim, Kartum e muitos outros levavam os espectadores ao êxtase, com a grandiosidade das cenas que ficavam ainda maiores. Um dos destaques da programação foi a Cleópatra de Joseph L. Mankiewicz, com Elizabeth Taylor.Mankiewicz, o cineasta da palavra, teve tantos problemas durante a rodagem - por conta do romance entre Liz Taylor e Richard Burton - que gostaria de riscar Cleópatra de sua obra (e vida). O filme é maravilhoso, muito melhor, e mais crítico do que ele conseguia avaliar. Veja hoje às 8h30 no Telecine Cult e tente imaginar a cena da chegada da rainha a Roma no esplendor dos 70 mm. Em Berlim, a cena foi aplaudida. Bigger Than life, maior que a vida, realmente.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.