Benevolentes ganha o prêmio Cunhambebe

O romance As Benevolentes (Alfaguara), do norte-americano Jonathan Littell, ganhou o Prêmio Cunhambebe, destinado às melhores traduções para a língua portuguesa. A narrativa de um ex-oficial nazista que relata, sem remorsos, sua participação nas atrocidades cometidas na 2ª Guerra Mundial ganhou 17 votos de um juri de críticos brasileiros, um a mais que A Praia (Companhia das Letras), do britânico Ian McEwan, que terminou em segundo lugar. ''Littell coloca as suas Benevolentes sob a égide dos Antigos, mergulhando também nas fontes da literatura assim como nos fundamentos da humanidade'', justificou a curadoria.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.