Barba-Azul e Sansão e Dalila lideram indicações

Entre os maestros, John Neschling, ex-Osesp, concorre em duas categorias

, O Estadao de S.Paulo

17 de abril de 2009 | 00h00

Após dois anos de ausência, o Prêmio Carlos Gomes voltará a ser entregue no dia 11 de maio, em cerimônia na Sala São Paulo. A lista de indicados, preparada por uma comissão de 30 profissionais ligados à área, foi divulgada na quarta-feira pela Editora Algol, nova promotora da premiação, que ganhou mais categorias e novo troféu.No universo da ópera, as campeãs de indicações são a montagem de O Castelo de Barba-Azul, original de Belo Horizonte e remontada em São Paulo em 2008, e Sansão e Dalila, concorrendo em cinco categorias cada uma, entre elas a de melhor espetáculo. Para o Troféu Guarany, prêmio especial pelo conjunto da obra, concorrem o compositor Gilberto Mendes, o maestro John Neschling (também indicado como melhor regente), a meio-soprano Celine Imbert e o maestro e musicólogo Roberto Duarte. A lista de indicados será agora submetida a um colegiado composto por 200 músicos e críticos especializados. Também está aberta a votação popular, por meio do site www.premiocarlosgomes.com.br - o voto do público será somado, com o peso de 10%, às notas dos jurados. Na cerimônia de entrega, no dia 11 de maio, a Sinfônica de Campinas fará apresentação dedicada à obra do compositor Carlos Gomes, com a participação da soprano Rosana Lamosa e do tenor Marcelo Vanucci. A entrada é franca e ingressos podem ser reservados no site do prêmio.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.