Instagram/@banksy
Instagram/@banksy

Banksy pinta bandeira dos Estados Unidos em chamas em apoio à luta antirracismo

Artista comparou o racismo a um cano quebrado que alaga o apartamento de baixo e afirmou que os moradores têm o direito de arrombar o apartamento de cima para resolver o problema

Redação, Reuters

08 de junho de 2020 | 09h23

O artista de rua britânico Banksy publicou uma nova peça neste sábado, 6, em que mostra a bandeira dos Estados Unidos sendo incendiada por uma vela que faz parte do memorial de uma silhueta negra anônima.

A obra foi publicada no dia em que milhares de pessoas protestaram em Londres e outras cidades do mundo contra o assassinato de George Floyd, em Mineápolis, em 25 de maio. Floyd foi assassinado por um policial branco que o asfixiou ao pressionar o joelho contra seu pescoço por nove minutos sem se importar com protestos de pessoas que o alertaram que ele estava morrendo.

 

 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 

Uma publicação compartilhada por Banksy (@banksy) em

“Pessoas de cor estão sendo prejudicadas pelo sistema. O sistema branco”, escreveu Banksy ao publicar a imagem no Instagram.

Banksy comparou o racismo a um cano quebrado que alaga o apartamento de baixo, e afirmou que os moradores têm o direito de arrombar o apartamento de cima para resolver o problema.

“Este é um problema branco. E, se não for consertado, alguém vai precisar subir as escadas e arrombar a porta”, escreveu Banksy.

No mês passado, Banksy mostrou um menino escolhendo uma enfermeira como super-herói, deixando de lado um Batman e um Homem-Aranha, em uma obra que mostrava a gratidão dos britânicos ao serviço de saúde público em meio à crise do coronavírus.

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.