Fabio Motta/Estadão
Fabio Motta/Estadão

Bailarino brasileiro pede demissão do American Ballet após acusação de assédio

Na companhia de Nova York desde 2002, Marcelo Gomes deixa a empresa em meio a investigação de má conduta sexual ocorrida há oito anos

AP

21 Dezembro 2017 | 23h00

Principal bailarino do American Ballet Theatre (ABT), o brasileiro Marcelo Gomes pediu demissão da companhia de balé de Nova York em meio a uma investigação sobre uma acusação de má conduta sexual que teria ocorrido há oito anos.

Segundo informação da companhia, foi iniciada uma investigação independente depois da ocorrência de uma acusação “muito preocupante” sobre Gomes recebida no sábado. “A ABT não tolera o comportamento alegado”, anunciou a empresa que também informou que a acusação de má conduta não envolve nenhum integrante atual ou ex-membro da empresa e não ocorreu enquanto ele era um empregado. “Em meio à investigação, o Sr. Gomes apresentou sua demissão”, disse o presidente do ABT, Andrew F. Barth, em comunicado.

+++ Marcelo Gomes, um brasileiro no American Ballet

Gomes passou a integrar a companhia quando tinha 18 anos, em 1997, e se tornou o principal bailarino da casa em 2002.

Nesse período, ele participou de espetáculos como ‘O Lago dos Cisnes’ e ‘Sinatra Suite’, de Twyla Tharp, e estreou no Bolshoi em 2013. Também ganhou um Prêmio de Revista de Dança em 2015.

A saída de Marcelo Gomes acontece menos de um mês depois que o New York City Ballet anunciou que Peter Martins, seu líder de longa data, tinha sido demitido no decorrer de uma investigação de assédio sexual.

A empresa contratou um escritório de advocacia para realizar a investigação depois de receber uma carta anônima acusando Martins de assédio. Martins considerou as acusações como “afirmações falsas”. 

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.