Sotheby's
Sotheby's

Autorretrato de Frida Kahlo promete bater recorde em leilão

Obra da artista mexicana é estimada em mais de 30 milhões de dólares

Redação, AFP

22 de setembro de 2021 | 15h40

Um autorretrato da artista mexicana Frida Kahlo com seu marido Diego Rivera, estimado em mais de 30 milhões de dólares, será leiloado em Nova York, afirmou a casa de leilões Sotheby's nesta quarta-feira, 22.

Diego y Yo, pintado em 1949, está "prestes a bater" o atual recorde de leilões de Kahlo, atualmente de 8 milhões de dólares, estabelecido em 2016, segundo a Sotheby's.

Espera-se também que a pintura, que será a grande atração do lote a ser vendido em novembro pela Sotheby's, quebre o recorde de uma obra latino-americana.

Los Rivales, trabalho de 1932 do muralista mexicano Rivero, com quem Kahlo viveu uma história de amor intensa e tumultuada, é atualmente a mais valiosa. Christie's a vendeu por 9,8 milhões de dólares em maio de 2018.

Diego y Yo é um dos autorretratos mais emblemáticos da pintora mexicana tornada ícone feminista. Na obra, o rosto de Rivera aparece na testa de Frida, sobre suas características sobrancelhas e seus olhos escuros, dos quais vertem algumas lágrimas. 

A representação de Rivera, naquele momento próximo da atriz mexicana MAría Félix, como um terceiro olho simbolisa até que ponto ele assombrou seus pensamentos, afirmam os estudiosos da obra.

Kahlo e Rivera se casaram duas vezes. Ela morreu aos 47 anos em 1954. Diego y Yo foi vendido pela última vez na Sotheby's por 1,4 milhões de dólares em 1990.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.