Assédio, um modesto mas forte Bertolucci

Após sua polêmica trilogia oriental (O Último Imperador, O Céu Que Nos Protege e O Pequeno Buda), Bernardo Bertolucci ressurgiu com Beleza Roubada, ao qual se seguiram Assédio e Os Sonhadores. Refletindo sobre si mesmo - e seu cinema -, ele retoma, em chave intimista, a vertente política do começo de sua carreira em Assédio, com Thandie Newton, hoje às 23h50 no Telecine Cult. A história da jovem africana que se envolve com um excêntrico músico inglês, em Londres, foi produzida para TV. É um filme pequeno como produção, mas rico pelo leque de leituras que abre. E Thandie Newton, que faz a protagonista, beneficia-se da habilidade do diretor, sempre atento à beleza feminina (e à intensidade dramática de suas atrizes).

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.