As melodias sedutoras de Suely Mesquita

Compositora e cantora das mais interessantes da cena pop independente carioca, Suely Mesquita junta-se, entre outros, a Zeca Baleiro, Chico César, Pedro Luis e Zélia Duncan no segundo álbum, Microswing (independente). Como Zélia em Imenso, Baleiro divide a autoria e os vocais com ela no belo choro Longe ("Sinal de saúde é sentir saudade"), que tem o produtor musical João Gaspar se desdobrando em guitarra portuguesa, violão, guitarra e minimoog. Edu Szainbrum é o outro único músico que a acompanha por todo o CD, dedicado à amiga Ryta de Cássia. Outras faixas marcantes são Canção Brega, Catástrofe (parceria com Matilda Kovak), de letra pesada, e a amorosa Qualquer Lugar (já gravada por Natália Mallo). Entre samba, tango, blues e bossa, a voz envolvente de Suely flui por melodias de soluções inteligentes.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.