Alejandro Giménez/EFE
Alejandro Giménez/EFE

Artista brasileira Beatriz Milhazes apresenta gigantesco mural na Ópera de Viena

Pink Sunshine é o nome da obra, que decora os 173 metros quadrados da cortina, que separa o palco da plateia, antes do início dos espetáculos

Redação, EFE

21 de outubro de 2021 | 17h46

A artista plástica Beatriz Milhazes passa a ser responsável, a partir desta quinta-feira, pelo cenário da Ópera de Viena, na Áustria, com um gigantesco mural que cobre a cortina corta fogo usada na proteção de incêndio, em que ela mostra sua paixão pela música e homenageia o que classifica como um "lugar mágico".

Pink Sunshine é o nome da obra, que decora os 173 metros quadrados da cortina, que separa o palco da plateia, antes do início dos espetáculos.

Milhazes foi a primeira artista da América Latina escolhida para participar do projeto "Museum in Progress", uma associação de arte que, desde 1998 seleciona, através de um júri internacional, quem será responsável por decorar a cortina.

A carioca não pôde comparecer hoje à apresentação da obra e enviou uma mensagem em que afirmava que a música é uma de suas paixões e que a Ópera de Viena, para ela, é um "lugar mágico".

O júri destacou que a obra de Milhazes combina influências de artistas como Henri Matisse e Piet Mondrian com a escola brasileira de neoconcretismo, e do folclore e arte popular.

Paisagem, elementos da flora e fauna, além de formas geométricas e arquitetônicas se misturam em uma obra que evoca e abre uma porta do cenário da Ópera de Viena para a cultura brasileira.

O embaixador do Brasil em Viena, José Antônio Marcondes de Carvalho, afirmou hoje, na apresentação da obra é a melhor maneira de começar na capital da Áustria a comemoração dos 200 anos da Independência do Brasil, que serão celebrados em 2022.

"É também um reconhecimento à crescente importância internacional das artes visuais brasileiras, com artistas sendo cada vez mais conhecidos. Estão ganhando, merecidamente, mais e mais espaço no mercado internacional, participando de importantes feiras de arte e outros eventos", disse o diplomata.

Durante a apresentação do mural, que cobrirá a cortina corta fogo até o fim da temporada da ópera, em junho do próximo ano, a bailarina brasileira Sinthia Liz interpretou uma coreografia inspirada na obra de Milhazes. 

Tudo o que sabemos sobre:
Beatriz Milhazes

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.