Thomas Samson/AFP
Thomas Samson/AFP

Arte subversiva de Banksy estimula debates entre turistas e locais em Paris

As imagens satíricas, que abordam questões como a imigração e a pobreza, começaram a surgir no final do mês passado na cidade

Maya Barkin, Reuters

09 Julho 2018 | 17h42

O grafiteiro britânico Banksy, conhecido pelos desenhos de conotação política vistos em muros de Londres, Nova York e Cidade de Gaza, apareceu em Paris, onde pintou uma série de murais que está estimulando debates entre moradores e turistas.

As imagens satíricas, que abordam questões como a imigração e a pobreza, começaram a surgir no final do mês passado. Desde então o artista esquivo publicou fotos delas em sua conta de Instagram e acrescentou comentários, confirmando sua autoria.

Um mural localizado em uma rua do norte de Paris onde imigrantes muitas vezes dormem ao relento mostra uma menina negra pichando papel de parede rosa sobre uma suástica. Desde então a imagem foi adulterada para fazer parecer que ela desenha a própria suástica.

++ Banksy reivindica várias das obras surgidas misteriosamente em Paris

Outros trazem ratazanas, um elemento recorrente em Banksy, incluindo uma que se vê voando pelo ar sobre a rolha de uma garrafa de champanhe, e um par caminhando debaixo de um guarda-sol perto da Torre Eiffel. Um dos mais provocantes, pintado perto de Sorbonne, na descolada região do Rive Gauche, mostra um homem austero com um serrote atrás das costas oferecendo um osso a um cão suplicante que teve parte da pata dianteira serrada.

Vincent, diretor de 49 anos de uma fundação de arte de Paris, parou para tirar uma foto a caminho do almoço. "Esta pintura é de uma crueldade indizível, o que é característico dos tempos em que vivemos, tempos de depravação", disse.

"O olhar do homem é vazio e frio, enquanto o cão é fraco e cheio de humanidade. Acho que é uma representação clara do contexto europeu e da crise imigratória."

Mais conteúdo sobre:
Banksy Paris [França] grafite

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.