Pedro Kok|Divulgação
Pedro Kok|Divulgação

Arquitetura e ativismo vão representar o Brasil em Veneza

Pavilhão brasileiro na Bienal de Arquitetura de Veneza, que será inaugurada em 28 de maio, apresentará a mostra 'Juntos'

O Estado de S. Paulo

28 de março de 2016 | 17h59

O Pavilhão do Brasil na 15ª Bienal de Arquitetura de Veneza, a ser inaugurada em 28 de maio, vai apresentar a exposição Juntos, como anunciou nesta segunda-feira, 28, a Fundação Bienal de São Paulo, responsável pela realização da representação brasileira no evento. "A mostra é uma composição de trajetórias e parcerias, do processo do encontro do ativista, do lutador, com o arquiteto e com a arquitetura, tornando-se imanados pela elaboração do novo espaço", afirmou o curador do Pavilhão do Brasil, Washington Fajardo, no comunicado. 

No total, 15 projetos foram selecionados para serem apresentados pelo País na 15ª Bienal de Arquitetura de Veneza. Entre eles, estão a Escola Vidigal, criada pelo artista Vik Muniz no Rio de Janeiro. Da mesma cidade, vale ainda citar o Ciclo Rotas do Centro, dedicado aos usuários de bicicletas, e as Placas de Rua da Maré. Outros escolhidos para a mostra são a Casa de Dona Dalva Borges Ramosa, na Vila Matilde, premiada pelo site ArchDaily, e o Programa Vivenda, ambos de São Paulo, e o projeto Piseagrama, de Belo Horizonte.

A 15ª Bienal de Arquitetura de Veneza, intitulada Reporting from the Front, tem direção do arquiteto chileno Alejandro Aravena. Segundo o presidente da Fundação Bienal de São Paulo, Luis Terepins, o projeto curatorial de Washington Fajardo, que preside o Instituto Rio Patrimônio da Humanidade e é assessor especial do prefeito Eduardo Paes para assuntos urbanos, estabelece o diálogo "entre a arquitetura brasileira e as discussões contemporâneas de cunho internacional". A mostra internacional ficará em cartaz entre 28 de maio e 27 de novembro.

Veja a lista dos projetos selecionados para o Pavilhão Brasil:

1. Vila Flores, Goma Oficina, Porto Alegre

Associação Cultural Vila Flores

2. Selo de Qualidade MCMV, Nanda Eskes (Atelier 77), Parauapebas, Pará (Projeto Piloto) 

Letícia Monte, Instituto Casa (Convergência de Arte Sociedade e Arquitetura), 

3. Parque + Instituto Sitiê, Pedro Henrique de Cristo e Caroline Shannon de Cristo (+D Studio), Rio de Janeiro

Mauro Quintanilha, Paulo César de Almeida e Comunidade do Vidigal 

4. Parque de Madureira, Ruy Rezende, Rio de Janeiro

Mauro Bonelli e Tia Surica

5. Casa do Jongo, Pedro Évora e Pedro Rivera (Rua Arquitetos), Rio de Janeiro

Dyonne Boy e Tia Maria (Ong Jongo da Serrinha)

6. Circuito da Herança Africana, Sara Zewde, Instituto Rio Patrimônio da Humanidade, Rio de Janeiro

(Merced Guimarães, IPN, Damião Braga, Quilombo da Pedra do Sal, Pequena África, Tia Ciata, Giovanni Harvey, Grupo de Trabalho Curatorial do Projeto Urbanístico, Arquitetônico e Museológico do Circuito)

7. Circo Crescer e Viver, Rodrigo Azevedo (AAA_Azevedo Agência de Arquitetura) e Maxime Baron, Rio de Janeiro 

Junior Perim e Vinicius Daumas

8. Escola Vidigal, Brenda Bello e Basil Walter (BWArchitects), Rio de Janeiro 

Vik Muniz

9. Escola Novo Mangue, Bruno Lima, Francisco Rocha, Lula Marcondes, (O Norte -Oficina de Criação), Recife 

Comunidade do Coque

10. Casa da Vila Matilde, Danilo Terra, Pedro Tuma, Fernanda Sakano (Terra e Tuma Arquitetos Associados), São Paulo 

Dona Dalva Borges Ramos

11. Placas de Rua da Maré, Laura Taves, Azulejaria, Rio de Janeiro

ONG Redes de Desenvolvimento da Maré (parceria)

12. Ciclo Rotas do Centro, Clarisse Linke (Instituto de Políticas de Transporte e Desenvolvimento - ITDP Brasil), Zé Lobo (Transporte Ativo), Pedro Rivera (Studio-X), Rio de Janeiro

Usuário de bicicleta 

13. Programa Vivenda, Fernando Amiky Assad, Igiano Lima de Souza, Marcelo Zarzuela Coelho, São Paulo

Comunidade Jardim Ibirapuera

14. Complexo Jardim Edite, Fernando de Mello Franco, Marta Moreira e Milton Braga (MMBB); Eduardo Ferroni e Pablo Hereñú (H+F), São Paulo

Miguel Luiz Bucalem (Secretário Municipal do Desenvolvimento Urbano), Elton Santa Fé Zacarias (Secretário de Habitação, 2009-2010), Ricardo Pereira Leite (Secretário de Habitação, 2010-2012), Elisabeth França (Superintendente e secretária adjunta), Luiz Fernando Fachini (Coordenador de projetos)

15. Piseagrama, Fernanda Regaldo, Renata Marquez, Roberto Andrés e Wellington Cançado (editores); Felipe Carnevalli e Vitor Lagoeiro (editores assistentes); Paula Lobato (estagiária), Belo Horizonte

Comunidade e ColaboradoresMos

Tudo o que sabemos sobre:
ArquiteturaBienal de VenezaCultura

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.