AFP
AFP

Após 140 anos, retrato é achado escondido em tela de Degas

Técnica de fluorescência de raios-x conseguiu trazer à tona os pigmentos usados na pintura original do artista

ANSA

04 de agosto de 2016 | 18h06

Após mais de um século de mistério, finalmente se descobriu qual imagem estava escondida atrás das camadas de tintas do quadro Retrato de uma Mulher (1876), do pintor impressionista Edgar Degas.

Graças a uma técnica chamada fluorescência de raios-x (XRF), que conseguiu trazer à tona os pigmentos usados na pintura original do artista francês, cientistas australianos descobriram que embaixo da obra se encontrava um outro retrato de uma mulher, com um a boa parte do rosto já concluída.

Pesquisadores da National Gallery of Victoria, na Austrália, encontraram a face de uma jovem que se assemelha muito com a modelo francesa Emma Dobigny, que servia de musa inspiradora pra pintores no final do século 19, como Jean-Baptiste Camille Corot e Pierre Puvis de Chavannes.

A hipótese de que o esboço escondido no quadro seja um retrato da modelo é bem plausível já que por cerca de 20 anos ela posou para trabalhos de Degas. Os dois até trocavam cartas. 

 

Tudo o que sabemos sobre:
Edgar Degas

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.