Agora é a hora certa para comprar a sua nova casa

Se você tem condições de financiar a casa própria agora, faça isso.Essa é a recomendação de especialistas em finanças e no mercado imobiliário. "Ninguém deve comprar um imóvel por impulso, mas para quem pode comprometer até 25% do orçamento com as parcelas, o melhor é aproveitar o momento e comprar logo, pois a tendência é que os preços comecem a subir", diz João Crestana, presidente do Sindicato da Habitação (Secovi-SP). Com o crescente número de lançamentos, os bons terrenos têm ficado cada vez mais escassos - e, conseqüentemente, mais caros. Além disso, o aumento do poder de compra dos trabalhadores fez a procura por imóveis disparar. "Quem não tem casa, quer comprar", diz Crestana. "E quando sobra um dinheirinho, esse é o primeiro investimento que as famílias fazem", afirma Crestana.A oferta de crédito também pressionou a demanda. "Hoje, quem ganha de cinco salários mínimos para cima certamente vai encontrar um financiamento que caiba no bolso", garante João Cláudio Robusti, presidente do Sindicato da Indústria da Construção Civil do Estado de São Paulo. Esse aquecimento empurra os preços para cima. "Não vai haver uma disparada no valor dos imóveis", afirma Crestana. "Mas os preços vão subir devagar, acompanhando a movimentação do mercado. O encarecimento dos imóveis deve começar pelas unidades voltadas às classes alta e média-alta. Porém, não vai demorar mais de cinco anos para que a classe média sinta no bolso a valorização das unidades", avalia o presidente do Secovi.No resto do Estado, Crestana prevê que o ritmo de crescimento e procura será menos intenso do que na Grande São Paulo.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.