A viola caipira encontra os sons urbanos

O Matuto Moderno tem como projeto sonoro aproximar o universo caipira do urbano, casando rock com viola. Tem feito bom trabalho autoral nestes dez anos de carreira. Seu quarto álbum, Empreitada Perigosa (Folguedo), não tem esse título à toa. Desta vez, eles revisitam temas tradicionais de outros autores, com participação de caipiras autênticos, como o violeiro Índio Cachoeira. Corimbatá (Palmeira/Mário Zan) está entre os acertos da empreitada. Já o resultado de outras, como a guarânia paraguaia Índia, deixa dúvidas.

Lauro Lisboa Garcia, O Estadao de S.Paulo

03 de junho de 2009 | 00h00

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.