A urgência de um louco que ampliou os limites

Literatura da urgência é um termo que significa narrativa-limite, escrita num estado em que tudo se torna inadiável. Ao tratar da obra de Lima Barreto, Luciana Hidalgo aproxima literatura e loucura, percorrendo as tramas da história da insanidade. Ela analisa os detalhes do fazer literário de Lima Barreto quando esteve confinado no hospício, onde assumiu outro papel, o de louco, que amargou a solidão intelectual, mergulhada em delírios. Ao detalhar a experiência ficcional de Lima Barreto, a autora percebeu que, antes da internação por alcoolismo, o autor já vivia sob essa urgência. Sua literatura, marcada pela sinceridade e quebra de códigos, ampliou os limites do que se poderia dizer e escrever.Literatura da Urgência - LimaBarreto no Domínio da LoucuraLuciana HidalgoAnnablume, 250 págs., R$ 30

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.