A mistura de elementos para chegar à exatidão

O venezuelano Armando Rojas Guardia pertence à estirpe dos filósofos poetas. É um criador original que expressa seu pensamento em arquiteturas verbais sofisticadas tanto na métrica como na rima. Desse mesmo modo ele procede quando se aventura a escrever ensaios como El Dios de La Intemperie e El Principio de Incertidumbre. A reflexão nunca se apresenta em estado puro, ela mistura recursos para alcançar uma certa exatidão na expressão das ideias. Em comum, os ensaios manifestam o desassossego e a esperança, a angústia e a fecundidade. Autor de Del Mismo Amor Ardiendo e El Esplendor y la Espera, Armando Rojas Guardia é uma das vozes mais expressivas da atual poesia latino-americana. El Dios de la Intemperie e El Principio de la IncertidumbreArmando Rojas GuardiaConvivium Pres, 142 págs., R$ 69

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.