A mágica que reflete todos os mistérios da vida

Célio Amino questiona o condicionamento do olhar humano a partir de uma série de números intrigantes

Livia Deodato, O Estadao de S.Paulo

07 de dezembro de 2007 | 00h00

Para Célio Amino, a mágica não está dissociada da vida, das coincidências e dos mistérios que ela diariamente nos oferece. E, justamente por isso, o mágico formado em física escolheu essa arte, que encanta a humanidade há séculos, na tentativa de desvendar aquilo que está além da compreensão humana - ou ainda instigar a nossa percepção a fim de abandonar o olhar cômodo e condicionado sobre situações aparentemente banais. Além da Mágica, o espetáculo que Amino apresenta no Teatro Alfa até o dia 16, diferencia-se de quaisquer outros do gênero exatamente por estabelecer essa relação tão óbvia quanto inesperada. E surpreende.Por meio de histórias mitológicas e outras que ele apresenta como se fossem suas, Amino desfia uma série de números com cartas, cordas, caixas e suspensão de objetos. Alguns deles, inclusive, com a ajuda da platéia. A primeira versão de Além da Mágica foi apresentada por Amino em 2000, sob inspiração no livro Zen Mind, Beginner''''s Mind, do monge japonês Shunryu Suzuki. ''''Pode-se dizer que ainda conservo metade dos números da primeira montagem'''', conta. Para o novo espetáculo, Amino teve como base a obra Branching Streams Flow in the Darkness, do mesmo autor. ''''É uma palestra sobre o Sandokai (filosofia de vida) que geralmente um mestre zen faz nos anos finais de sua vida. Cerca de 70% das reflexões do espetáculo foram retiradas da tradição budista'''', diz.Amino também faz referência sobre princípios judaicos, escritos por Nilton Bonder em O Segredo Judaico de Solução de Problemas, que diz que a realidade se revela em quatro diferentes camadas: o aparente do aparente, o oculto do aparente, o aparente do oculto e o oculto do oculto. A primeira seria a interpretação literal, enquanto a segunda, uma lógica que esconde outra lógica. Diz Amino em determinado momento de Além da Mágica: ''''A onda, antes de ser onda, é água.'''' O aparente do oculto é o que poderíamos chamar de intuição, pois esconde uma dimensão que está além da lógica humana. Já o oculto do oculto... nada pode se falar a respeito. ''''É a escuridão total. Só podemos interagir com ela por meio da ação.'''' Experimente.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.