A luta pelo poder sob o olhar particular de Akira Kurosawa

Akira Kurosawa inspirou-se em Rei Lear, de Shakespeare, para compor um de seus últimos e mais importantes filmes, Ran, que o Telecine Cult exibe hoje, às 19h10. Trata-se da história do homem que resolve dividir fortuna entre os filhos, gerando uma guerra de interesses pelo poder.Não foi a primeira incursão do diretor na obra shakespeariana - em 1957, ele se inspirou em Macbeth para Trono Manchado de Sangue. Mas é em Ran, rodado em 1985, que Kurosawa atingiu seu apogeu artístico.O filme foi meticulosamente construído. Em uma cena, é mostrado o ataque dos Exércitos de Jiro e Taro à cidadela em que Hidetora está escondido. Flechas de fogo cruzam o céu, cavalos investem contra o castelo em chamas, guerreiros embandeirados sucumbem aos tiros, as concubinas de Hidetora suicidam-se e o velho senhor enlouquece em meio ao clamor da batalha.Kurosawa apresenta a cena sem ruído ambiente, apenas com a música melancólica que encomendou ao compositor Toru Takemitsu, pedindo-lhe que se inspirasse em Mahler e Grieg. Somente quando o tiro decisivo é disparado o som ambiente volta à tela. É deslumbrante.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.