A forma como a América Latina vê o seu passado

Este é um ensaio em que o historiador Jurandir Malerba, professor da PUC-RS, propõe analisar as teorias que guiaram a historiografia latino-americana nas últimas décadas. Seu estudo leva em conta o fato de que a América Latina é considerada importadora de padrões estéticos, culturais e científicos das potências ocidentais. Deve-se considerar nesse contexto, argumenta Malerba, que a recepção de novos saberes é influenciada pela posição subalterna da AL no sistema econômico e político mundial. O debate sobre a historiografia latino-americana proposto pelo autor contempla a contestação aos modelos ocidentais de racionalidade técnico-científica, intensificada a partir dos anos 1960.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.