A Escandinávia carioca de Isabela Capeto

"O cool é o menos. As pessoas estão cansadas do mais, mais e mais. Por isso, o inverno vem menos rebuscado, com menos bordados e menos volume", adianta Isabela Capeto sobre seu desfile que abre a programação de segunda-feira.Uma viagem para a costa da Escandinávia inspirou toda a sua coleção intitulada Balneário Viking."Os estilistas acabam sempre indo para os mesmos lugares para fazer a pesquisa da coleção. Eu estava com uma ideia de inverno na praia e este roteiro caiu como luva", relembra ela. "Essa é uma região rica em design e a história dos vikings é extremamente forte", conta Isabela, encantada pela simplicidade que encontrou no local."Lá escurece cedo, as pessoas ficam muito em casa e se preocupam em ter um lugar aconchegante."Juntando simplicidade e aconchego, Isabela vai explorar a ideia das mantinhas e dos cachecóis, que acolhem com a sua forma descomplicada."Aqui no Rio do Janeiro, a gente gosta de ir à praia no frio vestindo uma roupa bem gostosa. É a partir dessa associação que eu trabalho a coleção", disse a estilista, mostrando um look do desfile em primeira mão para o Estado.O xadrez mistura-se com listras náuticas e com tons de azul-celeste, amarelo, coral e cáqui, em lãs, flanelas, tricôs e malhas bem fininhas.Na onda do menos é mais, supertops não vão entrar na passarela, que tem direção de seu amigo Alberto Renault, escritor e cenógrafo que a acompanha desde o primeiro desfile, em janeiro de 2004.Naquela época, Isabela Capeto estreou nos desfiles Fashion Rio depois de ter estudado moda em Florença, na Itália, e de ter trabalhado em várias marcas, entre elas Lenny e Maria Bonita.Atualmente, a marca que leva o seu nome é exportada para 20 países, entre os quais, Japão e França.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.