A delicada relação entre pai e filho é o tema de C.R.A.Z.Y

A relação entre pai e filho sempre foi um assunto fecundo para o cinema - O Poderoso Chefão, por exemplo, trata, além das relações mafiosas de um comércio ilícito, também da herança de poder. Com um tom bem menos épico e complexo, o canadense C.R.A.Z.Y. - Loucos de Amor diverte e encanta por conta do mesmo tipo de relacionamento. O filme, que acabou de ser lançado em DVD, é o destaque de hoje do Telecine Pipoca, a partir das 22 horas.Trata-se da história de uma família em que as iniciais dos cinco filhos formam a palavra ''crazy''. O protagonista, no entanto, é penúltimo garoto, o da letra ''Z''. Nascido em 1960, Zachary, chamado sempre de Zac, revela ser o ponto diferencial da família. Primeiro, por ser um predestinado, capaz de curar gente, na visão de um vidente (que a mãe aceita fervorosamente). Segundo, por ser o único a se preocupar com o amor dedicado pelo pai, retraído ao desconfiar que o filho seja gay.Com esse material, o diretor canadense Jean Marc Vallée retrata com originalidade três décadas (entre 1960 e 1990), marcadas principalmente pela moda e pelas canções. Além disso, trabalha a sexualidade com toda a sutileza e a ambigüidade que esse assunto merece.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.