A confiança renovada na angustiante solidão

A Sociedade IndividualizadaZygmunt BaumanTradução de José M. GradelJorge Zahar, 328 págs., R$ 39 Segundo o sociólogo polonês Zygmunt Bauman, atualmente os indivíduos solitários entram na ágora para encontrar outros indivíduos em semelhante condição. E, ao voltarem para casa, têm uma confiança renovada - a de que lhes cabe apenas viver sua solidão. Essa é uma das características fundamentais da vida contemporânea - a individualização. Os homens não chegam às verdadeiras causas da sua angústia para atacá-las. Culpam-se das próprias falhas e derrotas, embora os medos sejam construções sociais. Bauman alerta para o fato de que existem outras maneiras de viver e narrar histórias. Há limites impostos socialmente à imaginação. A individualização não é um destino, é uma opção.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.