A cara do documentário produzido no Nordeste

Originalmente tese de mestrado da autora, o livro traz o resultado de anos de pesquisa sobre o documentário no Nordeste. O objetivo era traçar uma história do gênero na região e, ao mesmo tempo, radiografar sua importância nos dias de hoje. Entre as conclusões está, por exemplo, a informação de que Pernambuco, Bahia, Ceará e Paraíba são os maiores produtores da região, impulsionados por projetos de apoio estatal; outro dado: 23,4% dos documentários têm como tema a arte em geral, enquanto 18,3% tratam de questões sociopolíticas e 13,6% falam de tradição ou resgate histórico. A autora completa o estudo com perfis de 17 documentaristas da região. Documentário Nordestino Karla Holanda Annablume 172 págs., R$ 32

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.