Informação para você ler, ouvir, assistir, dialogar e compartilhar!
Estadão Digital
Apenas R$99,90/ano
APENAS R$99,90/ANO APROVEITE
Ding Musa
Ding Musa

'A Caipirinha' de Tarsila não volta para o ex-dono

Foi o que decidiu hoje a 3ª Turma do  Superior Tribunal de Justiça, negando o pedido do empresário Salim Taufic Schahin

Redação, O Estado de S. Paulo

27 de abril de 2021 | 21h28

A tela mais cara vendida no Brasil, A Caipirinha, de Tarsila do Amaral, não voltará às mãos de seu antigo proprietário, o empresário Salim Taufic Schahin, envolvido no escândalo da Lava Jato. Foi o que decidiu hoje (27)  3ª Turma do  Superior Tribunal de Justiça (STJ)  O quadro A Caipirinha foi penhorado e levado à leilão. A obra era alvo de uma disputa judicial entre Carlos Eduardo Schahin, filho do empresário, e os 12 bancos credores a quem seu pai deve mais de R$ 2 bilhões.

A venda da tela, pintada em 1923 por Tarsila, foi realizada em 7 de dezembro do ano passado, para ajudar a sanar essa dívida. No entanto, Carlos Eduardo justificou que pediu o embargo do leilão porque a obra foi vendida a ele pelo pai em 2012, por R$ 240 mil, com o que não concordaram os credores, questionando a legitimidade da operação. Esse também foi o entendimento do Tribunal de Justiça de São Paulo, o TJ-SP, ao julgar o caso em segunda instância. Hoje, o resultado foi reafirmado pelo STJ. A tela foi arrematada por R$ 57,5 milhões no leilão na Bolsa de Arte, em São Paulo.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.