Prêmio Bibi Ferreira festeja retomada do teatro musical
As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Prêmio Bibi Ferreira festeja retomada do teatro musical

Ubiratan Brasil

25 de outubro de 2021 | 18h52

“Estamos voltando para a casa, isso é o mais emocionante”, comentou, com a voz embargada, a diretora musical Fernanda Maia, no palco do Teatro Sérgio Cardoso. Foi na noite de quarta-feira, 20, quando aconteceu a cerimônia da oitava edição do Prêmio Bibi Ferreira, destinado aos melhores do teatro e do teatro musical que estiveram em cartaz entre o segundo semestre de 2019 e o início de 2020.

Fernanda festejava ostentando o troféu que ganhou como autora do melhor roteiro original em musicais, pelo belíssimo trabalho em Chaves – Um Tributo Musical. E, ao contrário de anos anteriores, quando a alegria dos vencedores contrastava com o aplauso respeitoso dos perdedores, havia uma verdadeira comunhão entre agraciados e os não felizardos, uma sensação de que a vitória era comum por estarem todos lá, finalmente se revendo e se abraçando. Melhor ainda: muitos já estão novamente trabalhando.

Chaves. Foi um dos grandes premiados da noite. Foto Rafael Beck

As manifestações nas redes sociais, normalmente fachadas, traziam dessa vez um sentimento que parecia genuíno, de real agradecimento. Também verdadeiro foram os agradecimentos de Marllos Silva, produtor e criador do prêmio, hoje um marco nas artes cênicas brasileiras.

Entre os premiados no musical, os grandes vencedores foram Escola do Rock e Chaves, com cinco prêmios para cada um. A cerimônia foi novamente conduzida por Alessandra Maestrini e Miguel Falabella e se tornou histórica por marcar uma nova retomada, especialmente dos musicais.

Veja a lista completa dos vencedores:

Musical

Melhor Atriz Coadjuvante em Musicais: Carol Costa – Chaves – Um Tributo Musical
Melhor Ator Coadjuvante em Musicais: Diego Velloso – Chaves – Um Tributo Musical
Melhor Figurino em Musicais: Fause Haten – Madagascar – O musical
Melhor Cenografia em Musicais: Daniela Thomas e Felipe Tassana – Lazarus
Melhor Desenho de Luz em Musicais: Mike Robertson – Escola Do Rock – O musical
Melhor Visagismo em Musicias: Anderson Bueno – Madagascar – O musical
Melhor Desenho de Som em Musicais: Tocko Michelazzo – Lazarus
Melhor Arranjo Original em Musicais: Maria Beraldo e Mariá Portugal – Lazarus
Melhor Letra e Musica Original em Musicais: Hadassa, O musical
Melhor Roteiro Original em Musicais: Fernanda Maia – Chaves – Um Tributo Musical
Melhor Direção Musical em Musicais: Daniel Rocha – Escola Do Rock – O Musical
Artista Revelação em Musicais: Nicole Rosemberg – Zorro, Nasce Uma Lenda
Melhor Direção em Musicais: Mariano Detry – Escola Do Rock – O musical
Melhor Musical Voto Popular: Hadassa, O musical
Melhor Versão de Musicais: Mariana Elisabetsky e Victor Mühlethaler – Escola do Rock – O Musical
Melhor Ator em Musicais: Mateus Ribeiro – Chaves – O Musical
Melhor Coreografia: Bárbara Guerra e Johnny Camolese – Zorro, Nasce Uma Lenda
Melhor Atriz em Musicais: Letícia Soares – A Cor Púrpura, O musical
Melhor Musical Brasileiro: Chaves – Um Tributo Musical
Melhor Musical: Escola do Rock – O Musical

Teatro não cantado

Melhor Designer De Luz em Peça de Teatro: Domingos Quintiliano – O Camareiro
Melhor Roteiro Original em Peça de Teatro: Andrea Bassit – A Alma Despejada
Melhor Figurino em Peça de Teatro: Beth Filipecki e Reinaldo Machado – O Camareiro
Melhor Cenografia em Peça de Teatro: Helio Eichbauer (in memoriam) – Os Sete Afluentes do Rio Ota
Melhor Direção em Peça de Teatro: Ulysses Cruz – O Camareiro
Melhor Atriz Coadjuvante em Peça de Teatro: Martha Meola – Jardim de Inverno
Melhor Ator Coadjuvante em Peça de Teatro: Iuri Saraiva – Jardim de Inverno
Melhor Atriz em Peça de Teatro: Irene Ravache – A Alma Despejada
Melhores Atores em Peça de Teatro: Sérgio Mamberti – O Ovo de Ouro e Tarcísio Meira – O Camareiro
Melhor Peça: O Camareiro – TSM Empreendimentos Artísticos