As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Mostra pirata

Ubiratan Brasil

05 de novembro de 2010 | 09h19

Como qualquer pessoa de bom senso, sou contra cópias piratas, seja filme, disco, programa de computação. Acreditem, jamais comprei algo pirata. Mas confesso que fiquei no mínimo curioso por algo que me foi contado por um amigo querido, o jornalista e dramaturgo Sérgio Roveri.

Segundo ele, próximo a uma estação do metrô (não digo qual pois não estou aqui denunciando), uma mulher arma diariamente sua barraca onde vende um produto especial: filmes que foram exibidos na Mostra de Cinema, que terminou nesta quinta. Esperta, ela comprou o catálogo e acompanhou a programação pelos jornais para ver quais seriam os mais badalados, os mais procurados.

Daí, ela baixava pela internet esses filmes e fazia uma cópia que logo estava à venda. Curiosamente, ela até informa que tal filme está com um título diferente do utilizado pela Mostra mas era aquele mesmo. E o produto vem em boa qualidade, inclusive com legendas em português. O preço é R$ 5. Não posso negar que é uma jogada de mestre e que se ela vendesse próximo dos locais de exibição talvez tivesse uma venda recorde. Claro que teria mais chance de ter o material confiscado por fiscais, o que prova ser uma vendedora prudente e sem ambição desmedida.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências: