Cortella e Karnal, as lives que valem a pena
As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Cortella e Karnal, as lives que valem a pena

Ubiratan Brasil

09 de agosto de 2020 | 19h06

Uma das questões mais apresentadas a filósofos, sociólogos e psicólogos é sobre como estar preparado para a vivência em grupo sob os efeitos da pandemia do novo coronavírus. Entre os diversos profissionais que discorrem sobre o assunto, destaque para os escritores e filósofos Leandro Karnal e Mário Sérgio Cortella, muito requisitados nos últimos meses, juntos ou separados, para palestras e debates – sempre online.

Um desses encontros foi promovido pelo Estadão, em junho – você pode acessar em https://cultura.estadao.com.br/noticias/geral,leandro-karnal-e-mario-sergio-cortella-participam-de-encontro-do-estadao,70003349485. Ambos concordam que o momento é extraordinário, daí a necessidade se pensar também em soluções excepcionais. E, acima de tudo, o senso de solidariedade deverá ser preservado e cultivado, mesmo sob um regime de isolamento social.

Live no Estadão. Karnal e Cortella, conversa animada. Foto TV Estadão/Reprodução

Uma das próximas oportunidades para se acompanhar uma palestra de Cortella ocorre no dia 24 de agosto, a partir das 19h. Nesse dia, ele vai apresentar a palestra Mudar é Complicado? Acomodar é Perecer pela conta do Instagram da Fundação Lia Maria Aguiar (@fundacaoliamariaaguiar). O tema aponta para uma mudança fundamental em tempos de pandemia, quando projetos foram suspensos (ou mesmo cancelados), exigindo uma atitude prática das pessoas a fim de abandonarem situações confortáveis para enfrentarem a nova realidade.

Já Karnal, que também fez uma apresentação para os funcionários da Fundação, mantém um canal no YouTube (prazer, karnal) há mais de dois anos, em que conversa semanalmente com um convidado e nas quais trata de temas nem sempre abordados nas palestras em que é convidado. Caminho semelhante segue Cortella, que também mantém um espaço próprio no YouTube (canal do cortella). Ambos tratam de temas delicados com bom humor.

Tendências: