As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Como o atraso das obras da Copa

Ubiratan Brasil

12 Abril 2011 | 12h51

Jürgen Boos, diretor da Feira de Frankfurt, está em São Paulo onde vai se encontrar com representantes das letras nacionais para discutir um assunto importante: a organização do estande principal da feira de 2013, que vai homenagear o Brasil. Boos pretende passar as dicas de como melhor organizar o espaço.

Por conta disso, ele vai se encontrar com o diretor da Biblioteca Nacional, Galeno Amorim, responsável pela organização da representação brasileira em Frankfurt/2013. Já escrevi aqui que confio no bom senso de Galeno que, certamente, será pressionado por diversas áreas interessadas nesse quinhão. Ele vem definindo o comitê que vai coordenar os trabalhos e, aos poucos, vem escolhendo os nomes – uma das convidadas é a ex-presidente da CBL, Rosely Boschini, que retomou o trabalho à frente da editora Gente.

Como acontece com as obras para a Copa do Mundo de 2014, acho que também estamos atrasados na organização do cronograma de trabalho para 2013. A começar por um importante aspecto, que é despertar interesse entre editores alemães (e, por extensão, de outras línguas) na tradução de obras de autores brasileiros. São vários passos a serem dados, desde a escolha dos livros até a definição de seus editores estrangeiros. Acredito que o período de um ano e meio (tempo até a feira de 2013) seja apertado, mas temos de recuperar o que já foi perdido.

Boos deverá também se encontrar com a ministra Anna de Holanda – será importante essa reunião, pois o aval do governo a partir da mandatária da pasta é imprescindível;.

O tempo é curto mas é possível de ser cumprido com pessoas competentes no comando. É o que esperamos (e devemos cobrar) de Galeno Amorim.