As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Barbra Streisand em ‘Gypsy’

Ubiratan Brasil

07 de janeiro de 2011 | 12h50

Não é novidade minha admiração (adoração, na verdade) pela interpretação de Totia Meireles no musical ‘Gypsy’, disparado a melhor do ano passado. Agora, chega a notícia de que Barbra Streisand estuda a possibilidade de viver Mamma Rose no cinema. Se confirmada, será uma grande novidade.

Primeiro, pela volta de Miss Streisand aos musicais. No tela grande, ela viveu um grande momento (Funny Girl), outro nem tanto (Funny Lady) e outro razoável (sua versão para Nasce uma Estrela). Ela também participou do mastodônico mas muito divertido Hello, Dolly, em que divide um maravilhoso número com Louis Armstrong.

O magnetismo de Streisand é incontestável, assim como sua voz. Assim, parece incrível que ainda não tivesse representado Mamma Rose no cinema, um papel que pede vigor e técnica, capacidade para o humor e o drama, enfim, um personagem para marcar a carreira de qualquer atriz.

A imprensa americana, no entanto, teme que o musical, que é de 1959, já tenha sido esquecido pelos espectadores mais velhos ou seja um desconhecido para os jovens. Sweeney Todd é lembrado como um exemplo de espetáculo que não levou tanto tempo para chegar à tela grande, facilitando o apelo para a plateia.

Nesse raciocínio, apontam nomes como o de Lindsay Lohan para figurar no elenco e ajudar na divulgação. Pode ser uma boa solução do ponto de vista mercadológico, mas temo que comprometa o resultado artístico. Esse, aliás, é um problema que tem martelado a cultura: as imposições financeiras têm sido cada vez mais decisivas na produção cultural, prejudicando principalmente o experimentalismo, considerado pouco rentável.

Em todo o caso, voltando a ‘Gypsy’, tomara que Barbra entre em acordo com a Warner para filmar sua versão do musical. Nem que seja para limpar sua barra de filmes tão insossos que tem protagonizado, como a série “Entrando Numa Fria”.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências: