True Detective estreia no “horário nobre” da HBO
As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

True Detective estreia no “horário nobre” da HBO

A atmosfera sombria é a mesma, mas não existe conexão entre o bizarro assassinato em Louisiana que mobilizou na primeira temporada e o labirinto percorrido por Collin Farrel e Vince Vaughn na segunda.

Pedro Venceslau

19 de junho de 2015 | 15h44

truedetevtivo1

A segunda temporada da série True Detective estreia neste domingo na HBO com a difícil missão de substituir a cultuada Game of Thrones no horário nobre do canal pago: 22hs. Para promover o principal produto da casa, o roteirista e criador da série, Nic Pizzolato, inovou e decidiu antecipar para os jornalistas os três primeiros episódios. Mas com uma condição: quem topasse entrar na maratona não poderia deixar a sala de exibição antes do fim (cada episódio tem duração de uma hora). Ao todo serão oito capítulos.

Além do “confinamento”, quem participou ontem da cabine em um hotel paulistano teve que assinar um documento “anti-spoiler” se comprometendo a não revelar nada sobre o segundo e terceiro episódio. Então vamos falar sobre o primeiro. A atmosfera sombria é a mesma, mas não existe conexão entre o bizarro assassinato em Louisiana que mobilizou Matthew McConaughey e Woody Harrelson na primeira temporada e o labirinto percorrido por Collin Farrel e Vince Vaughn na segunda.

O primeiro faz o papel de um policial corrupto, alcoólatra e agressivo. O segundo interpreta um mafioso elegante, violento e quase falido.

Mas eles não estão sozinhos no centro do palco. A nova temporada gira em torno de um quarteto formado por três policiais e um mafioso. O grupo se encontra para desvendar um assassinato que aponta para uma rede de conspirações. 

Além de Farrell, o “núcleo policial” é formado  por Rachel McAdams (sósia da Paolla Oliveira), que interpreta a policial Ani Bezzerides e Taylor Kitsch, que aparece como um ex-veterano de guerra que ingressa na polícia.