Pequena Miss Palmirinha
As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Pequena Miss Palmirinha

Na versão kids do programa culinário da Band tudo é fofo, lindo e artificial

Pedro Venceslau

28 Outubro 2015 | 16h49

junior

“Eles são tranquilos trabalhando e tem ótimas ideias”, disse a jurada argentina do MasterChef Júnior, Paola Carosella, enquanto os “pimpolhos” cozinhavam no segundo episódio do reality, que foi exibido na noite desta terça-feira. Na versão kids do programa culinário da Band tudo é fofo, lindo e artificial.

Com medo de serem massacrados nas redes sociais, o trio de cozinheiros toma cuidado para não magoar os garotos e garotas de 9 a 13 anos de idade que foram selecionados para a competição. A apresentadora Ana Paula Padrão, que continua parecendo deslocada no estúdio, também. Mas não adianta: no momento em que o relógio começa a correr, a pressão se torna tão insuportável que as crianças, especialmente as mais novas, abrem o berreiro quando algo dá errado.

O público parece não se importar muito com isso. Segundo a Band, o segundo episódio do MasterChef Júnior registrou pico de 8 pontos no Ibope e ficou na vice liderança por 32 minutos. “Com esses números, o talent show teve audiência superior ao primeiro episódio, registrando 6,5 pontos de média e share de 12,4%”, informou o canal. Um sinal da boa audiência foi a repercussão nas redes sociais.

O programa bombou na minha timeline do Facebook, e na maioria dos comentários prevaleceu o “fofismo”. Um ponto fora da curva foi uma pergunta brilhante do dramaturgo e jornalista Mário Viana: “Esse MasterChef Júnior é tipo a Pequena Miss Palmirinha?”.

No longa de 2006, a família da pequena Olive cruza os Estados Unidos para levá-la a um concurso que dá nome ao filme. No reality da Band a criançada não desfila de salto alto e muita maquiagem, mas disputa de avental branco para ver quem será a versão infantil da cozinheira Palmirinha Onofre, a pioneira da categoria na TV brasileira.

Em um dos episódios da versão espanhola, os pimpolhos foram levados até a Disney e recebidos pelo Mickey. Mas logo receberam a notícia de que não estavam ali para brincar. “Vocês têm 70 minutos para cozinhar mais de 270 pratos”, informou o apresentador. Dava para ver o desespero nos olhinhos deles.

Criança nessa idade tem mais é que comer pipoca, batata frita e ser totalmente feliz. É cedo demais para gente tão pequena ser pressionada (pelos pais) a vencer em um ambiente tão competitivo.

Dito isso, é impressionante como o nível dos pratos dos garotos é superior ao dos adultos do MasterChef brasileiro.

Mais conteúdo sobre:

BandMasterChef Júniorreality